CONSIDERAÇÕES SOBRE OPÇÕES DE MANEJO DE NEOPLASIAS DURANTE A PANDEMIA PELO COVID-19

Após rápida expansão, a pandemia de doença respiratória aguda associada ao COVID-19 (SARS – CoV-2) atacou todos os aspectos da vida diária. Um grande problema para a maioria dos governos e indivíduos é o forte impacto no sistema de prestação de cuidados de saúde.

Durante esse período extraordinário, a comunidade oncológica enfrenta desafios sem precedentes. Milhares de casos novos de câncer são diagnosticados diariamente em todos os países. Em contrapartida, relatórios preliminares da China, relatam que os pacientes com câncer que adquiriram COVID-19 tiveram um risco maior de morbidade significativa, incluindo requisitos para suporte ventilatório ou morte (hazard ratio, 3,56 [95% CI, 1,65 to 7,69]. Desta forma, especialistas em oncologia e outros profissionais envolvidos regularmente no diagnóstico, tratamento ativo e acompanhamento longitudinal de pacientes com câncer devem considerar a prevalência regional do COVID-19, tipo de hospital e recursos disponíveis e decidir:

1) como equilibrar um atraso no diagnóstico ou tratamento do câncer com o risco de um potencial COVID- 19,

2) como mitigar os riscos de interrupções significativas nos cuidados associados a comportamentos sociais de distanciamento e

3) como gerenciar a alocação apropriada de recursos limitados de cuidados de saúde neste período sem precedentes de crise nos cuidados de saúde

.

Mesmo levando-se em consideração que a qualidade da evidência científica atual é inadequada para apoiar afirmações que coloquem todas as neoplasias sobre a mesma métrica de avaliação, aplicáveis a todos os pacientes, os cirurgiões oncológicos devem se basear na sua expertise e em dados da literatura para julgar quais pacientes precisam iniciar ou continuar o tratamento devido à biologia mais agressiva do tumor em comparação àqueles que podem tolerar um atraso tentando mitigar os riscos de exposição ao COVID-19.

Com a intenção de ajudar provedores a tomarem decisões mais apropriadas na triagem de abordagens oncológicas, com análise caso a caso, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica propõe as seguintes opções de manejo de neoplasias durante o enfrentamento da pandemia pelo COVID-19.

Obs.: Recomenda-se fortemente a manutenção das reuniões multidisciplinares através de web conferência para a melhor condução dos casos.

 

As sugestões abaixo se baseiam nas opiniões de cirurgiões oncológicos Membros Titulares e Associados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO), embasadas na literatura disponível e poderão ser alteradas de acordo com a evolução da pandemia e com as orientações governamentais. Não pretendemos que as mesmas se adequem a todos os serviços e às diferentes realidades do país mas que sirvam de orientação para a discussão das equipes multidisciplinares e entre cada profissional e seus pacientes.

Rio de Janeiro, 2 de abril de 2020


DIRETORIA DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA ONCOLÓGICA 2020-2021

Leia o documento na íntegra clicando no ícone

  • Instagram - Cinza Círculo
  • Facebook - círculo cinza
Copyright 2018© Todos os direitos reservados SBCOMG
Captura_de_Tela_2018-09-01_às_09.34.28.p